Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

TERAPIA DAS PALAVRAS...

Viver é aceitar que cada minuto é um milagre que não poderá ser repetido..!

Vem para casa..

18.12.19 | Calimero

 

Esta tarde quando chegares estarei à tua espera. Quero-te oferecer o calor, o afeto e o meu sorriso. Ter o jantar na mesa e Abrunhosa a cantar. Se for preciso ainda te massajo os pés para te fazer descansar do aperto dos sapatos.

Aguardarei por ti enquanto tomas banho e te renovas. Serenamente ficarei a admirar as curvas do teu corpo e as voltas do teu rosto enquanto me contas como foi o teu dia. Tenho esta mania de ficar vidrado na tua imagem.

Escutarei com interesse e compreensão todas as tuas queixas. Quero saber como se faz para te devolver a paz que a cidade te roubou. Arrancar de ti as coisas más e deixar-te numa dormência de bem-estar.

Vou fechar as janelas e deixar chover na rua, fazer-te sentir mulher e mostrar-te que é tua a minha atenção.
Cuidar-te. Amar-te.

Esquecer o telefone e o telejornal. Se há coisa que me consome é quando um casal não partilha a hora da refeição.
Preciso de me concentrar e ouvir a tua voz para desatar os nós que trazes do trabalho.
As amarguras, as coisas que te arreliam.
As complicações.
Quero-te reparar.

Daqui a pouco
quando estiveres
a bater à porta para entrar
eu vou estar
de braços abertos
louco para te receber.
Para te cuidar
e fazer ver
o amor que em mim mora
e que por mais que possa chover,
chuva forte é só lá fora.

Tristão de Andrade

OIP[1].jpg

 

 

17 comentários

Comentar post