Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

TERAPIA DAS PALAVRAS...

Viver é aceitar que cada minuto é um milagre que não poderá ser repetido..!

TERAPIA DAS PALAVRAS...

Viver é aceitar que cada minuto é um milagre que não poderá ser repetido..!

Era uma vez...

Calimero, 08.11.12

Há muito, muito tempo, num mundo que não era de magia mas em que a magia se fazia sentir, uma pequenina menina desejava ser grande :) Achava as mãozinhas pequenas demais pois o seu desejo era agarrar o mundo, pensava ter os longos cabelos demasiado curtos pois desejava sentir todas as brisas do mundo, achava que se fosse grande, poderia tocar o céu :)

A menina fazia de tudo para que depressa chegasse a grande, pulava em vez de caminhar, saltava por cima de pedrinhas, pulava riachozinhos que se faziam ouvir sorrir para ela, saltava o tempo todo para que os seus passos marcados no chão parecessem ser passadas de gigantes :) Esticava-se aos galhos mais altos das árvores de fruta, tentava alcançar as ameixas que no alto reluziam de vermelho, queria desesperadamente tocar o céu :) Ao levantar de manhã, sorria com o quente do cobertor adornar-lhe as boxexinhas e dava grandes espreguiçadelas que a faziam sentir, todas as manhãs ganhar centímetros :)

Um dia ao deitar, sentiu uma luzinha pairar no ar do seu quarto, ficou espantada pois os pirilampos divertiam-se lá fora numa festa muito animada com os cri cris ... olhou melhor para a luzinha e ficou incrédula :) era uma pequena fada mágica que sorria para ela :) Espantada saiu-lhe pelos pequenos lábios " Tu existes ... afinal tu existes " A fada sorriu :) e respondeu-lhe " Existo sim :) só os corações puros me vêem , mas existo sim :) e sabes ... estou preocupada contigo Anita :)

A fada estava preocupada com a obsessão da menina em querer ser grande.

" Porque queres ser grande, Anita ? "

"Já tinha ouvido falar em fadas, tinham-me dito que eram as mais belas criaturas da terra e que apenas visitavam gente pequenina... faz sentido porque eu não consigo ser grande " :)

"Mas porque queres ser grande Anita? "

"Porque quero muito tocar o céu " :)

A fada esboçou um sorriso ainda mais mágico que o da menina :) passou-lhe a mão suavemente no rosto e com uma voz doce que nem o mel que a menina gostava de se lambuzar, respondeu...

"Não te preocupes Anita :) Não penses mais nisso e quando menos esperares, vais estar a tocar o céu " :)

A menina duvidou, como duvidara anteriormente de outras palavras mágicas, no entanto adormeceu com a certeza que a fada lhe deu. Continuou a pular, a saltar , a falar com os bichinhos, mas já não o fazia por querer ser grande, era simplesmente feliz. Por vezes ainda lhe batia forte aquele desejo, mas já não era nada em que pensasse muito, confiara nas palavras que a fada lhe dissera.

Um dia, num momento em que a menina foi assolada por aquele desejo, decidira ir lançar uma moedinha a um poço dos desejos :) guardou a moedinha dentro do seu pequenino bolso e dirigiu-se a um poço de desejos que ela pensara que só ela conhecia... ao chegar, enfiou a mãozinha no pequeno bolso e ficou parada a pensar que talvez a fada ficasse triste por ela estar a duvidar das palavras que ela lhe dissera ... a medo tirou o moedinha ... fechou os olhinhos ... pensou no seu desejo...e decidiu-se a lançar a moedinha :)

Ao retirar a mão do bolsinho abriu os olhos... foi ai que viu um menino que sorria para ela... não era um sorriso trocista, não era um sorriso de menino malandro ... era um sorriso que entendia o gesto dela e... quase diria ... um sorriso de menino apaixonado :)

o menino perguntou-lhe ... " Que desejas tu ? "

a menina respondeu com um tímido sorriso ... " Quero ser grande para poder tocar o céu " :)

o menino sorriu ainda mais :) " Engraçado ... Também eu "

Após aquele dia, junto aquele poço dos desejos, o menino e a menina fizeram daquele local, o seu cantinho mágico... tal como as ondas, dias após dias visitam a mesma areia da praia, o menino e a menina, dia após dia, partilhavam brincadeiras e pequenos desejos iam-se realizando sem que moedas ao poço fossem atiradas :) a menina e o menino apaixonaram-se um pelo o outro, os pulinhos eram feitos a dois, os saltinhos a quatro pés, e o menino colhia as frutas mais maduras das árvores para oferecer à menina :)

Uma noite a fada voltou :) a Anita voltou a ver aquela luzinha brilhante mágica :) mas desta vez com um sorriso nos lábios e de olhos meio adormecidos , perguntou à fada...

"Que fazes aqui ? :) Porque me voltaste a visitar ? :) Já não quero ser grande :) "

" Eu sei :) Sei que sem correres loucamente, sem pulares desesperadamente, sem te espreguiçares constantemente ... conseguiste tocar o céu com o amor que um menino te deu :) ...vim apenas lembrar-te que tudo tem o seu tempo :) "

A menina sorriu, o mais leve e doce sorriso de menina que podia produzir :) Pensava agora que gostava de ser pequenina para sempre, só para poder ter a visita da fada :)

"Fadinha ... queria te perguntar uma coisa ... Achas que posso ser apenas uma imagem? Um desejo? Um quadro pintado pela força da vontade ? "

"Claro que não." Respondeu a fada com um sorriso

"Mas como tens a certeza?"

"Porque sei :) mas dá-me tempo e eu dou-te a certeza :) "

"Muito tempo ? Sabes que não suporto dúvidas e que as devoro que nem gomas até ter a certeza dos meus sentidos"

"Dá-me tempo em forma de amor incondicional " respondeu a fada :)

"Amor incondicional ? O que é isso ? "

"Sim :) Dá-me tempo sem cronómetros ou datas para te dar certezas :)

"Mas dás-me a certeza ? "

" Prometo-te que sim :) o tempo revela a verdade, molda a certeza e com a erosão faz desaparecer a dúvida " :)

"Fada... só mais uma pergunta ... Achas-me ainda menina ? "

A fada sorriu numa forma de sorrir materno :) "Serás sempre menina :) e para te dar esta resposta não preciso do tempo para ter certeza " :)

Shhhhhh adormece no meu colo Anita :)

 

Jps