Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Viver é aceitar que cada minuto é um milagre que não poderá ser repetido..!

Do mar...

....e se o mar nao tem janelas, 

o teu nome ecoa em todos os escombros do cais.

Adormeço nas ondas mansas e acordo com a espuma do teu mar,e sempre que te sinto,

embalo-me em aguas mornas que devolvem o meu corpo ao mar...

(Antonio Carlos Santos)

 

Aprender a Sonhar...

As vezes quando olho assim para  ti, alguém baixa com suavidade as minhas pálpebras. 

Consentindo um sono ligeiro, faço um pacto com o vento: num misto de doçura,  ternura e dor, cavas no meu corpo um jardim de ti e eu, em mistérios repetidos,  entrego-me inteiro sempre que o mundo pára...

E aí o meu pensamento é teu , não é do mundo!

Antonio Carlos Santos

Meu Amor de longe!!!

Consolo

 

Amo-te muito além do quanto te digo,

Não existindo mais palavras para tal,

Para expressar todo este sentir sem igual

Que m’impele para estar sempre contigo.

 

Amo-te por algo que expor não consigo,

Que só quem sente percebe ser especial,

Querer que faz com que me creia imortal

Quando, por ti, da minha vida me desligo.

 

Amo-te por seres quem és no quanto sou,

Nada sendo quando disto tudo t’ausentas,

 

Por me curares destas dores e tormentas,

Do que m’invade se para longe de ti vou

Num amor com que me brindas e acalentas.

 

(Luis Corredoura dixit)

 

Como eu te amo...

No meu horizonte há uma ilha, 

um sonho maduro, 

uma brisa fresca,

um choro lágrimas de espanto.

 

No meu horizonte há uma luz, 

um descontrolo,

uma serra de pétalas e de sonhos molhados.

 

No meu horizonte há mil campos de jasmim,

e correrias em pés descalços sem fim

há uma lua que escurece mas que nos ilumina,

e palavras de Amor soletradas ao ritmo dos beijos.

 

No meu horizonte há os meus sonhos,

e dentro deles há apenas eu e tu num abraço demorado.

 

Como eu te amo...

 

 

#pSassetti 

#oRapazDoAmor

.

A criança que ha em mim....

 

"Não esgotei na altura própria
a criança que temos de ser e de gastar.
Deve ser por isso
que eu não distingo as realidades,
que eu não vejo onde começa o impossível
...
deve ser por isso
que eu não escolho um destino para me assentar depois
e ando a tropeçar à espera, à espera,
sem mesmo disso ter perfeita consciência...
deve ser por isso
que eu estendo a mão para um objecto
e ele está mais longe que o comprimento do meu braço.
 
Deve ser por isso
o meu anseio de conjunto universal,
a minha curiosidade do que se disse e se escreveu,
a desordem, gritante dentro e lenta fora, que em mim ondeia e me transporta
e eu não sei expulsar nem quero.
Deve ser por isso
que jamais lembrei o desmedido infinitamente frágil de minha alma
e que, agora, lembrado e conhecido de mim mesmo,
não hei-de ainda ter emenda...
(...)
deve ser por isso
que não consigo ser "pessoa grande".
 
 
Jorge de Sena

Sulcos

De que lado viste chegar

o Outono? Por que janela

o deixaste entrar? És tu quem

canta em surdina, ou a luz

espessa das suas folhas?

 

Em que rio te despes para sonhar?

É comigo que voltas

a ter quinze anos e corres

contra o vento até te perderes

na curva da estrada?

 

A quem dás a mão e confias

um segredo? Diz-me,

diz-me, para que possa habitar

um a um os meus dias.

 

 

Eugenio de Andrade

Saudades de ti!

O tempo que nos separa trás me saudade de ti, do teu sorriso, das tuas gargalhadas, o teu olhar esconde um passado mas que por momentos fica distante, entregas-te ao momento, tenho a certeza que és feliz quando estou por perto.

 

Libertamos as angústias os medos as loucuras e aproveitamos o nosso mundo, que naquele momento é só nosso. 

Sinto a paixão nos nossos corpos e o tempo que tanta importância tem para nós  diariamente agora parece parado. Amamo nos e cedemos a tanto só para estarmos juntos porque queremos e ansiamos por estes momentos que são unicos e nos tornam unica a nossa relação.

 

Amar é saber que nos temos um ao outro, é cometer loucuras, desejar-nos todos os dias, não conseguir saciar o desejo que temos de nós, beijarmo-nos como se o amanhã nao existisse ...

 

 

(Retirado da pagina )

#transparenciaspessoais

 

Medo do escuro!!

Tenho medo do escuro, dessa escuridão que se intromete pelos sonhos e nos cerca, nos aprisiona, asfixiante, desmedidamente extasiante.

Não saberia desenhar, por traços ou rabiscos, as estranhas interrogações que permanecem escondidas na brisa da manhã, de cada manhã, nesse despertar que se repete, longe de ti.

Mas o que importa o sentir, se nesse despedir, desnudar ou despir, do tamanho destino, se empurram os dias, se entrelaçam as noites e continuam por conhecer os recantos da alma...

Dessa alma, que meio inebriada, se antecipa ao amanhecer, partindo incógnita, discreta, envergonhada.

Sem viver?

Sem ousar esse reencontrado encontro, para sempre perdido, por entre a desilusão maior de um arrependimento?

Tenho medo do escuro, meio sussurro, vento que chega e ousa partir, assobiando ao longe as amarguras presas a gente distante, em recantos perdidos deste mundo.

Esses gritos que voam pelos oceanos, resgatados pelo vento que cobre as terras da minha aldeia, da minha terra, dos meus destinos...

Esse vento que chega à noitinha, pela calada, sem se fazer notar, invadindo de ansiedade a minha triste saudade, esse desnorte que se confunde com o desesperante bater do olhar, o desprendido olhar que se encerra nesse mundo interior desprotegido.

Tenho medo do escuro e desse amanhecer que não chega...

Tenho medo do escuro.!!

 

Nota: Encontrei este poema algures na Net ! Peço desculpa ao autor mas nao tomei nota na altura para o identificar!

Mas quis partilhar porque e tao isto que me vai ca dentro!